image

- Caracol Radio

Felipe Valencia é o novo ganhador da guitarra do Juanes

Image and video hosting by TinyPic

A entrega foi no 6AM Hoy por Hoy, da Caracol Radio.

Felipe Valencia lançou um vídeo caseiro, sentado em uma sala, onde interpretou uma versão arranjada de “Odio por Amor”, um dos grandes sucessos de Juanes.

Valencia aparece no vídeo com um violão. Sobre música, bem interpretada, começa com o tema original, em seguida, inclui atualidades nacionais, Rigoberto Uran, Nairo Quintana, a paz no país e outros aspectos da Colômbia e, finalmente, e volta a cantar a música original.

O júri destacou que as propostas recebidas pela rede Caracol eram interessantes, criativas e divertidas.

Foi declarado que o prêmio é, sobretudo, a criatividade das pessoas na hora de reconstruir “Ódio por Amor”, uma das canções de Juanes.

Eu não posso acreditar. Quando me chamaram eu pensei que eles estavam XXXXXXX. Estou feliz por este presente, disse Felipe Valencia, que é um músico profissional.

Ele ressaltou que sua versão de “Amor e Ódio” tem como mensagem a paz, a mesma mensagem de Juanes, além do “tiempo de cambiar” em direção a uma Colômbia melhor.

  • Tags:

- El Tiempo

Emmanuel Briceño, o homem ‘traduziu’ outros ritmos para o Juanes

O filho do cantor Arnulfo Briceño liderou os ‘encontros’ musicais da turnê Loco de amor.

Image and video hosting by TinyPic

Na turnê ‘Loco de amor por Colombia’, que Juanes realizou nas últimas três semanas por cinco cidades do país, a música Odio por amor foi tocada em vallenato, bambuco, andino, porro e torbellino, graças aos encontros que o artista antioquenho realizou com grupos musicais de Montería, Pasto, Pereira, Valledupar e Bucaramanga.

Nessas cidades, onde o músico se apresentou com o apoio de El Tiempo e Caracol Radio, seudiretor musical, Emmanuel Briceño Vera, esteve por trás da coordenação das diferentes versões da canção, que o público sentiu como próprias.

Apesar de ter sido a primeira vez que Briceño trabalhava com músicos de cada cidade, os encontros fluíram de maneira tão harmônica que só alguns minutos foram suficientes para que Juanes se encaixasse com os tons e arranjos das versões de seu sucesso.

Mas a veloz empatia de Briceño com diferentes gêneros colombianos e com crianças e jovens que lideravam os grupos não é por acaso.

O músico de Bogotá, de 37 anos, cresceu ouvindo os ritmos colombianos e até as rancheras compostas por seu pai, Arnulfo Briceño, autor de composições conhecidas, como Ay, mi llanura, o hino da Meta.

Voltando às suas raízes artísticas, e em homenagem ao seu pai, Emmanuel compôs bambucos, pasillos e música llanera de um trabalho que pretende publicar em breve, e ele guarda a surrpresa se ​​Juanes, seu ‘parceiro’, participará.

Herança musical

Embora seu pai tenha morrido há 25 anos, Emmanuel mantém a herança musical que recebeu do cantor nortesantandereano, que lhe ensinou a ouvir clássicos e tocar piano e guitarra.

Tal era o virtuosismo de Arnulfo – contou seu filho – que escreveu a canção icônica dos Llanos Orientales depois de ler La vorágine, sem conhecer essa região do país.

“Nos unem (com seu pai), entre muitos aspectos, o amor pelo país e a paixão pelas raízes e cultura”, disse o quinto dos sete filhos de Arnulfo. Essa herança foi mostrada quando ele terminava seu mestrado em Música na Javeriana, há 12 anos. Naquela época, um amigo disse-lhe que Juanes fez uma chamada à procura músicos para sua banda.

Emmanuel se apresentou e no dia seguinte o cantor paisa o convidou para integrar seu grupo, que decolava A Dios le pido.

“Ele buscava uma pessoa que tocasse e cantasse e acompanhasse os coros. Como tecladista, estive em canções como um jogador de teclado vou afirmar em músicas como Para tu amor, Odio por amor, Minas piedras e La vida es un ratico, entre outras, e nos últimos anos tem sido seu diretor musical, fazendo montagens e preparativos para os shows “, acrescentou.

Agora mora em Miami (Estados Unidos), e não deixa de compor e se envolver em trabalhos independentes, como os que fez com Carina Solocarina, Mariposa Solar e Luis Campos.

Participou de músicas do Juanes junto com Alejandro Sanz, Miguel Bosé, Nelly Furtado, Santana e Black Eyed Peas, e na produção trabalhou com Juan Luis Guerra e José Gaviria.

“Graças ao Juanes pude trabalhar com uma pessoa com as qualidades do Juan Luis Guerra, com quem divido minha condição de cristão”, disse o artista, que terminou a produção de um trabalho gospel que em breve será lançado para o público.

Com Juanes e os outros cinco integrantes da banda (três colombianos, um dominicano e um venezuelano), Briceño viajou mais de 100 cidades em 45 países.

Admirador da forma como seu ‘chefe’ se entrega ao público e a sensibilidade que o caracteriza, Emmanuel insiste que o sucesso da banda se deve à camaradagem dos músico com o Juanes, mas sem esquecer que o paisa é o cérebro do projeto.

Um estudioso da música

Até os 12 anos, Emmanuel estudou no Conservatório da U. Nacional, e em seu colégio, o Instituto Pedagógico Nacional, formou partes de vários ‘conjuntos’. Também foi um autodidata e, depois de finalizar o ensino médio e participar como tecladista em produções independentes, se graduou em Javeriana como maestro em Música com ênfase em Engenharia de Som, Composição e Produção.

  • Tags:

- Univision

Juanes celebrou no Despierta América o aniversário de seu filho Dante

O cantor falou emocionado sobre o festejo de seu pequeno e celebrou, junto com a família do Despierta América, este dia tão especial.

No meio da festa que foi organizada durante o último Conciertazo do Despierta América, Karla Martínez parabenizou Juanes, que estava vivendo um dia muito especial.

E nas primeiras horas desta sexta, o cantor colombiano publicou uma mensagem comovente em suas redes sociais, compartilhando com seus seguidores sua alegria pelo aniversário de 5 anos do seu filho Dante.

“Hoje nosso lindo Dante está fazendo aniversário, 5 anos de fortaleza, imensa alegria, claridade, meu filho, que Deus sempre guie seu caminho. Te amo”.

Foi assim, cheio de emoção e acompanhado de uma grande coro, que Juanes cantou ao vivo ‘Happy Birthday’ a um dos seres que sem dúvida ilumina sua vida.

“É o maior amor do mundo, o amor puro e limpo, é divino, a maior felicidade”, expressou o orgulhoso papai.


- Univisión

Colômbia unida pela campanha “Soy Capaz”

Image and video hosting by TinyPic

Juanes é um dos cantores que ajudam a divulgação da campanha “Soy Capaz”.

Colômbia se veste de branco

Uma coleção de sentimentos, uma Colômbia mais que unida, cheia de paz. Isso é o que busca a campanha “Soy Capaz”, em que participam mais de 120 empresas, artistas, atletas, escolas e líderes de diferentes religiões.

“Eu sou capaz de perdoar, é necessário para recomeçar”
Esta jornada é pela reconciliação do país e promete iniciar diálogos com as Farc para acabar com o conflito armado há mais de meio século.

“A paz não é propriedade nem dos violentos nem dos políticos, é uma cidadã e não tem cor ou partido”, indicou um comunicado desta campanha promovida pelo setor privado, que vai durar um mês e incluirá mensagens no rádio, televisão e jornais.

É a primeira vez que utiliza-se o poder de centenas de marcas individuais para realizar a construção de um direito universal, descreveu um comunicado de imprensa.

Durante um mês, os produtos das marcas participantes irão mudar suas embalagens por capas brancas, empresas de telefonia celular enviarão mensagens relacionadas ao tema para seus usuários e até a emblemática torre Colpatria da capital colombiano se vestirá de branco.

Para transmitir a ideia de que viver em paz é possível na Colômbia, jornalistas de meios que são concorrentes, assim como marcas de produtos rivais no mercado e até equipes de futebol consideradas inimigas, se unirão para explicar os “cinco passos para construir a paz “.

Esses pontos consistem em “reconhecer que temos um problema e que o país pode melhorar, aceitar que eu sou parte do problema e também da solução, me colocar no lugar dos outros, entender que não é mais que nos une do que nos separa e para o meu futuro, para minha família e para o meu país: EU SOU CAPAZ”, acrescenta o texto.

A ideia é liderada pelo setor privado por meio da Fundação ANDI. E eles querem ser apenas um exemplo para se tornar, no futuro, em ações que façam uma Colômbia diferente.

“#SoyCapaz procura dar exemplo para que todos nós assumamos nossa responsabilidade de transformar o país através de nossas atos e e atitudes nas ruas de todas as cidades da Colômbia”, descreve-se a própria campanha em seu site. No Twitter, podemos ser encontrado no perfil @SoyCapaz.

O presidente Juan Manuel Santos celebrou a iniciativa. “Não me canso de repetir que estamos acostumados com a guerra. (…) Então sensibilizar as pessoas a perdoar, a mudar, a respeitar as diferenças, a conviver com aqueles que não estão de acordo conosco, (… ) vai facilitar essa transição para a paz “, disse em um programa de TV institucional.

Além do Juanes, Carlos Vives, Fonseca, Andrés Cepeda, Alfredo Gutiérrez, Cholo Valderrama, Don Tetto, Chocquibtown, J Balvin, Jorge Celedón, Petrona Martínez e Toto la Momposina são alguns dos grandes nomes de artistas colombianos que se uniram à causa.

Todos uniram suas vozes em uma música e um vídeo em que alguns artistas deixam sua mensagem.

“Sou capaz de perdoar, é necessário para recomeçar”, disse Juanes.

“Sou capaz de dar alegria ao meu país…”, as palavras de Carlos Vives.

A campanha irá durar até 10 de outubro.

  • Tags:

- El Tiempo

Juanes tem a camisa verde do Exército

Horas antes do evento em Bucaramanga, o cantor se reuniu com militares da Segunda Divisão.

Image and video hosting by TinyPic

Enquanto cerca de 3.000 soldados da Segunda Divisão cantavam a cappella a música ‘La Camisa Negra “, Juanes colocava uma camisa verde oliva do Exército, que os comandantes da Quinta Brigada e da Segunda Divisão lhe presentearam por sua visita à sede da unidade militar localizada em Bucaramanga.

Até o Campo de Paradas del Batallón Caldas, onde os militares compartilharam o espaço com agentes do Esmad e da Polícia Metropolitana de Bucaramanga, chegou ao meio-dia de terça-feira, o cantor para compartilhar um espaço com uniformizados.

“A reconciliação é fundamental, é o que precisamos fazer. Pensar em olhar nos olhos, nos reconhecer e não julgar aos outros. Entender que todos temos uma história diferente, mas temos que nos encontrar em algum lugar no futuro neste país “, disse Juanes.

Depois de ouvir um grupo vallenato e assistir o show do soldado Luis Alberto Peralta, que imita Michael Jackson, Juanes quebrou o protocolo e desceu uma plataforma para se misturar entre os militares que o ergueram nos ombros.

Dezenas de celulares saíram dos bolsos e as câmeras dos telefones foram ativadas a cada segundo em busca da melhor imagem do cantor.

“Estou feliz com tudo o que ouvi e vi. Estou muito cheio de amor e desejo continuar. Continuo muito grato com o recebimento e carinho. A recepção foi muito especial “, adicionou Juanes.

O artista disse que após o encerramento na terça-feira da turnê Loco de amor por Colombia’, organizada por El Tiempo e Caracol Radio e que termina esta noite em Bucaramanga, depois de visitar cinco cidades, vai continuar sua turnê no México e apresentará em vários festivais nos Estados Unidos e em outros países da América Latina.


Tradução por Maya Moura.